Paraná

Operação Rondon apresenta ações de extensão universitária na região Centro-Sul do Paraná


Promover ações de extensão universitária de cultura, educação, inclusão social, meio ambiente, saúde e tecnologia. Esse é o objetivo da Operação Rondon Paraná, realizada pela Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), em parceria com as sete universidades estaduais. Em 2024, a iniciativa acontece em 11 municípios da região Centro-Sul do Paraná, com a participação de 222 estudantes e 50 professores universitários. As atividades começaram nesta sexta-feira (5), na Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro), em Guarapuava.

Com ações previstas até 19 de julho, na edição deste ano, a operação também envolve alunos e docentes da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) e dos centros universitários Uniguairacá e Campo Real. Os rondonistas, como são chamados os voluntários, irão desenvolver as atividades de extensão em Boa Ventura de São Roque, Candói, Cantagalo, Foz do Jordão, Goioxim, Inácio Martins, Pitanga, Prudentópolis, Reserva do Iguaçu, Santa Maria do Oeste e Turvo.

As ações previstas foram definidas a partir de visitas de reconhecimento local, realizadas pelas universidades, em conjunto com os gestores públicos das cidades selecionadas, como professores e diretores de escolas e agentes de saúde, entre outros profissionais. Para a execução das atividades, o Governo do Estado irá custar as despesas com alimentação, transporte, além do material didático-pedagógico.

O secretário estadual da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná, Aldo Nelson Bona, reforçou a importância de os rondonistas atenderem as demandas dos cidadãos com dedicação e atenção. “Vocês estão indo com uma missão muito especial, que é impactar a vida dos cidadãos e a melhor maneira de fazer isso é com o acolhimento e a atenção para ouvir sobre a realidade das pessoas e oferecer o conhecimento e apoio, pois vocês estão preparados, cada um na sua respetiva área de formação”, afirmou.

A cada edição, a Operação Rondo Paraná seleciona um grupo de cidades de diferentes regiões do estado, de acordo com o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). As ações propostas pelos rondonistas priorizam a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos das mais diversas localidades e incluem um planejamento para o desenvolvimento continuado das atividades, por meio municípios, após o fim da operação.

O reitor da Unicentro, Fabio Hernandes, destacou a importância da Operação Rondon na formação dos alunos. “O objetivo do Rondon é contribuir com atividades e conhecimentos desenvolvidos na universidade para os municípios, o que resulta numa troca de experiências, em que o estudante vai até a comunidade com conhecimento e adquire experiência para a formação e para o futuro como profissional”, salientou.

Para a estudante de Jornalismo da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEGP), Maria Cecília Tramontin, a operação irá contribuir de diversas formas. “Eu espero que, por meio da Operação Rondon, possa obter vários aprendizados, tanto para minha área de conhecimento, quanto para a minha vida pessoal, pois tenho a certeza que essas atividades vão impactar na forma de ver o mundo”, explica a rondonista, que preparou oficinas de comunicação e fotografia.

AÇÕES – A programação da Operação Rondon Paraná 2024 conta com atividades em diversas áreas do conhecimento, como administração, biologia, computação, comunicação, direito, economia, geografia, história, medicina veterinária e pedagogia. Também estão previstas ações de saúde, relacionadas a odontologia, fisioterapia e enfermagem. Em cada município, será promovido um conjunto específico de oficinas, palestras e ações culturais para crianças, jovens e idosos.

Em Boa Ventura de São Roque serão desenvolvidas ações na área do de meio ambiente, como reciclagem e agroecologia. Em Candói, estão previstas palestras de conscientização sobre saúde mental, saúde da mulher e conscientização sobre o Transtorno do Espectro Autista (TEA), além de oficinas para incentivar atividades físicas para o envelhecimento saudável. Em Foz do Jordão, os rondonistas irão promover ações para o uso da tecnologia na educação e encontros para estimular a socialização de idosos.

Para o município de Cantagalo, os rondonistas planejaram ações para identificação, prevenção e combate a alguns tipos de câncer, como o bucal, de útero, de mama e da próstata, assim como ações de combate à violência contra a mulher. O município de Goioxim contará com atividades lúdicas, com várias sessões de contação de histórias. O uso da tecnologia no trabalho será uma das temáticas das atividades para os cidadãos de Inácio Martins.

Para a agenda de Pitanga uma das ações planejadas é uma feira com ações de saúde, orientação jurídica e recreação. Oficinas de culinária e empreendedorismo são parte da agenda do município de Prudentópolis. Em Reserva do Iguaçu foram planejadas ações pedagógicas para crianças e adolescentes do ensino fundamental, com gincanas, sessões de filmes e outras brincadeiras, a fim de colaborar no desenvolvimento cognitivo e social.

Entre as ações previstas para Santa Maria do Oeste estão atividades de ciência para estimular as crianças, bem como uma programação de oficinas de empreendedorismo e palestras sobre sustentabilidade e saneamento. Já no município de Turvo, foi programada uma caminhada com cães de estimação e exibições de filmes para toda a comunidade.

Agência de Notícias do Paraná

Agência Estadual de Notícias do Estado Paraná

Leia também

Botão Voltar ao topo